Soledade poderá ganhar em 2015 Pólo industrial dentro da Zona Franca do Semi-Árido Nordestino; confira

Ubam lançará Plano de Industrialização dos Municípios da PB em 2015



A União Brasileira de Municípios (Ubam) lançará, no dia 15 de janeiro de 2015, no Plenário da Assembléia Legislativa, o Plano de Industrialização dos Municípios da Paraíba, a partir da instalação da Zona Franca do Semi-Árido Nordestino, que terá dois Pólos industriais, um em Soledade e outro em Cajazeiras, interligados por linha férrea, contendo portos secos, para escoamento da produção para todo país e para o mundo. 
Segundo o presidente da Ubam, Leonardo Santana, que é o autor do Projeto da Zona Franca, cuja proposta já teve aprovação da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ), informou que participará de reunião na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI), onde proporá àquela instituição um profundo estudo de viabilidades dos municípios, objetivando interiorizar o desenvolvimento, com a instalação de fábricas, refinarias, usinas de aproveitamento do lixo, indústrias de geração de energia elétrica e outros empreendimentos que serão disponibilizados com o objetivo de gerar impostos e divisas para tirar as prefeituras da vil dependência dos recursos do governo federal.
Leonardo lamentou a falta de ações sociais nas cidades que compõem o chamado “polígono das secas”, as quais, segundo ele, parece não estarem contidas nos propósitos governamentais da União, que faz vista grossa para os problemas mais alarmantes que esses municípios enfrentam. Ele disse que não é apenas por causa da estiagem prolongada, mas a falta de oportunidades que vem gerando um verdadeiro caos social, numa região marcada pelo desemprego e por péssimos índices educacionais, crescentes índices de violência e marginalidade e sem perspectiva de futuro para essas populações. 
“Industrializar os municípios significa prepará-los para o futuro, com a geração de impostos, que servirão para alavancar o desenvolvimento e o crescimento dessas cidades”. Disse Leonardo.
O dirigente municipalista garantiu que não há nenhuma dificuldade de se conseguir a instalação de indústrias nas cidades do interior, tendo em vista que cada uma delas tem sua vocação industrial, com as suas riquezas naturais.
Ele garantiu que tanto o governo estadual como o federal aprovará medidas cabíveis para que sejam colocados a disposição dos investidores todas as renúncias fiscais necessárias que tornem viáveis a instalação de empreendimentos nos pequenos municípios.
Portal Correio.
Tecnologia do Blogger.