Secretaria de Saúde de Santo André faz avaliação do Projeto “Alô Mãe

Rosenildo Alves disse que o Projeto é de grande importância haja vista que abre mais um canal de in formação, em que a Gestante poderá ser acompanhada mais de perto pelos os profissionais de saúde das unidades de Saúde, bem como pela Secretaria de Saúde do Estado, “é um modelo novo de se fazer saúde”, mesmo enfrentando as dificuldades financeiras. No entanto pedimos à população que ajude no combate ao Mosquito transmissor da dengue, zika, Chikungunya, eliminando os focos, lembro que a tarefa não é apenas dos governos mais sim de todos nós.

"Nos últimos meses do ano de 2015 foi realizada uma “força-tarefa” para identificarmos, nominalmente a quantidade de gestantes, atualmente, no estado da Paraíba. Para isso, as Gerências Regionais de Saúde (GRS) destinaram esforços na articulação junto aos municípios a fim de que disponibilizassem uma lista contendo nome da gestante, telefone para contato e a unidade de saúde de referência no acompanhamento à gestante. Esta demanda surgiu frente à necessidade de compor um banco de dados para subsidiar uma das ações do Governo da Paraíba, o projeto Alô, Mãe!

Busca-se realizar o monitoramento da gestação e puerpério das mulheres paraibanas com o intuito de diminuir o alto índice de mortalidade materna no estado. Como ação estratégica do governo da Paraíba, compondo o plano de ação para enfrentamento do aedes aegypti, a proposta é a instituição de um Call Center para operacionalizar este monitoramento. As gestantes serão contactadas via telefone e será feito um levantamento das condições de saúde das mulheres, além de buscar identificar como o pré-natal está sendo realizado.

A Secretaria Estadual de Saúde recebeu, até o dia 10 de janeiro de 2016, listas de diversos municípios, que foram consolidadas e enviadas para cada Gerência de Saúde. Identificamos, até o momento, uma média de 11 mil mulheres, que são acompanhadas pelas Equipes de Saúde da Família nos municípios Paraibanos, mas ainda faltam cerca de 50 municípios sem nenhuma informação das gestantes. Além disso, é preciso atentar que dos 174 municípios que enviaram alguma informação, apenas 52 enviaram as informações completas (nome, telefone, UBS).



Ascom Santo André.