Força Nacional e PF poderão atuar contra explosões a bancos na PB, diz deputado

Segundo o deputado federal Benjamin Maranhão (SD), coordenador da bancada paraibana no Congresso Nacional, o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, confirmou nesta quinta-feira (17), durante audiência com o parlamentar, que a Força Nacional ganhará reforço no próximo ano e que poderá atuar na repressão de assaltos e explosões a bancos na Paraíba. Moraes também garantiu que a Polícia Federal dará suporte nas ações de investigação.

Benjamin disse que recebeu do ministro o compromisso de aumentar a Força Nacional de mil para 7 mil homens e mulheres em 2017, além da intensificação das investigações por parte da Polícia Federal na tentativa de reprimir os grupos que praticam os crimes no Estado. “Também teremos outras ações que serão feitas em coordenação com os estados para fazer esse trabalho de combate à criminalidade”, revelou.

Durante a conversa com Alexandre Moraes, o deputado também ressaltou a questão das divisas da Paraíba com o Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará, onde se concentra, conforme o parlamentar, muitos desses crimes pela facilidade de fuga para outros estados.

“Essa é uma questão importante e que tem que ser colocada porque essas explosões atentam diretamente contra o patrimônio da União, que são os bancos do Brasil, a Caixa Econômica e as agências dos Correios. Sem falar que prejudicam diretamente a população, que fica sem ter acesso às agências”, disse Benjamin.

Conforme relatou o deputado, o ministro disse que tem a mesma preocupação e acredita que grupos especializados e integrados de polícias com apoio da Força Nacional e da Polícia Federal poderão dar um bom resultado em relação à repressão a esses crimes de explosões e assaltos a bancos, evitando que os bandidos encontrem facilidade em praticar os atos.

De acordo com o Mapa da Violência Contra Bancos na Paraíba, de janeiro deste ano até agora já foram 86 ações criminosas em todo o estado. Nos últimos seis anos foram 589 crimes cometidos contra instituições bancárias.
Portal Correio