Deputado Ricardo Marcelo defende candidatura de José Maranhão ao Governo do Estado em 2018


O deputado estadual Ricardo Marcelo (PMDB) disse, nesta terça-feira (7), que defende o nome do senador José Maranhão para concorrer com candidatura própria do PMDB em 2018. “Eu acho que o PMDB tem condições plenas de ser candidato, ter uma candidatura própria. Essa história do partido ficar só coadjuvante, um partido grande, que tem tradição na Paraíba, eu acho que está na hora do PMDB ser governo realmente”, argumentou.
Para Ricardo Marcelo, o nome do senador José Maranhão é um nome de consenso e um nome que tem penetração em todo o estado. “É um grande nome, um grande administrador”, afirmou.
Ricardo Marcelo defende o entendimento e analisa que a sizânia interna no partido na Paraíba está respingando, inclusive, na bancada do PMDB na Assembleia Legislativa, composta por dois deputados de situação (Jullys Roberto e Nabor Wanderley) e dois de oposição (Ricardo Marcelo e Raniery Paulino). A bancada está indefinida para indicação, por exemplo, das comissões permanentes da Casa de Epitácio Pessoa. “Vamos trabalhar, conversar bastante, para ver se a gente consegue o entendimento entre os deputados”, disse. 
“O PMDB, no estado, hoje, é oposição ao governo. E eu não sei se isso vai continuar assim, como vai ficar. É preciso que tenha uma reunião para ver esse tipo de posicionamento”, opinou. Em entrevista ao ClickPB, nesta terça-feira, Ricardo Marcelo não descartou procurar outra legenda caso não se chegue a um consenso no partido.
O parlamentar defende a reestruturação do partido, com o senador José Maranhão, e acredita na manutenção do diálogo. Segundo Ricardo Marcelo, sua conversa com o senador Raimundo Lira foi uma “conversa partidária”, não significando qualquer sinalização de apoio político ao grupo ao qual Lira está ligado.
Ricardo Marcelo descartou tirar nova licença do Legislativo estadual nesses próximos dois anos, 2017 e 2018, e disse que ainda não sabe a que cargo eletivo vai concorrer em 2018. “Eu ainda estou pensando, vou ver onde eu poderia atender melhor à população. Isso depende muito da população, não depende do deputado, acho difícil alguém se eleger ou galgar qualquer posto na vida pública sem ter um aliado, que é a população”, disse.
Click pb.