Após chegada da água da transposição à CG, racionamento deve ser suspenso em 45 dias


As águas do Rio São Francisco já atingiram o território paraibano na noite dessa quarta-feira (8), através das obras do Eixo Leste do Projeto de Integração do rio, e agora segue o fluxo com destino ao açude Epitácio Pessoa (Boqueirão), que abastece a Região Metropolitana de Campina Grande. A estimativa é que até o dia 25 de abril as águas do ‘Velho Chico’ já comecem a jorrar em Boqueirão.
Segundo o presidente Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba, João Fernandes, após a chegada ao açude de Poções, em Monteiro, no Cariri paraibano, a expectativa é que as cidades da região de Campina Grande passagem a ser abastecidas pelas águas em 45 dias.
“Espero que seja recebido amanhã em Monteiro até nove metros cúbicos por segundos, se essa quantidade for entregue amanhã teremos água em Boqueirão com 45 dias”, disse.
Do açude Poções a água entra no Rio Paraíba, chega até a Barragem de Camalau e chegue até o açude de Boqueirão, em um trajeto aproximado de 130 quilômetros.
De acordo com João Fernandes, após a chegada em Boqueirão, a Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa) começa de imediato a aumentar a quantidade de distribuição de água para as cidades abastecidas pelo açude, mas o racionamento que ocorre desde julho do ano passado em Campina Grande, só deve ser suspenso junho, com 45 dias após a chegada da água em Boqueirão.
Atualmente o açude de Boqueirão tem 14,7 milhões de metros cúbicos (m³) dos 411,6 milhões de m³ de capacidade, de acordo com dados da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa). Para o racionamento ser finalizou o açude precisa atingir 33 milhões de sua capacidade.
“Na hora que chega a Boqueirão a Cagepa estará autorizada a aumentar a retirada de água do açude, mas o açude tem que que pegar mais 18 milhões a partir do dia que chegar a água lá em Boqueirão. Quando chegar a 33 milhões de metros cúbicos ai chega o momento a partir do qual água passa a sair por gravidade e sair na quantidade que a Cagepa solicitar, que deverá ser 1.300 litros por segundo”, explicou João Fernandes.

blog do gordinho
Tecnologia do Blogger.