Volume de água em Boqueirão chega a 5,5% no fim do mês de maio, diz Aesa


O açude Epitácio Pessoa, conhecido como Boqueirão, no Agreste da Paraíba, termina o mês de maio com 5,5% do seu volume, de acordo com dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa). Segundo o órgão, o reservatório tem a capacidade máxima de 411.686.287 metros cúbicos e atingiu 22.490.419 metros cúbicos nesta quarta (31).
No dia 22, a Agência Nacional das Águas (ANA) autorizou a retirada de até 1.100 litros de água por segundo do reservatório, após ser constatada a melhora no volume. A medida, no entanto, só pode ser realizada quando o volume ficar acima de 8,2% da capacidade total e sair do volume morto, segundo a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa). Com a transposição do Rio São Francisco, em um mês o açude recebeu uma recarga de mais de 7 milhões de m³ de água.
Segundo a Cagepa, com base nos cálculos feitos pela gerência, a previsão atual é de que Boqueirão atinja o volume de 8,2% até a metade do mês de junho. Entretanto, o gerente regional de abastecimento da Cagepa, Ronaldo Menezes, explica que pode haver mudanças na previsão, dependendo da oscilação ou não da vazão liberada pela transposição, ou ainda pela ocorrência de chuvas, ou o surgimento de recargas através do Rio Taperoá.
Segundo o relatório da Aesa, apenas um açude paraibano estava sangrando, o São José II, na cidade de Monteiro e outros 37 têm volume superior a 20%. O monitoramento também indica que 47 reservatórios estão em situação de observação, com volume entre 5% e 20%, com mais 42 em situação crítica, com menos de 5% do volume.

G1PB