Após expulsão e ameaça de processo, Avante pode requerer mandato de Inácio Falcão, diz presidente


O presidente estadual do Avante, deputado licenciado Genival Matias, rebateu, na manhã desta segunda-feira (27), as ameaças do deputado estadual Inácio Falcão. Após a expulsão partidária, Inácio avisou que iria recorrer e processar Genival por danos morais, calúnia e difamação, perdas e danos. Para Genival, ele não teria motivos para mover qualquer judicial contra ele ou o partido.
“Ele vai nos processar? Pelo contrário. Quem deveria processá-lo era o partido, porque ele não pagou as contribuições financeiras, cometeu infidelidade partidária e no Estatuto do partido está bem claro: caso haja expulsão, atraso nas contribuições ou infidelidade partidária, o partido pode pedir o mandato, porque o mandato pertence ao partido. Nós estamos aguardando a Nacional e observar os passos que o deputado Inácio Falcão dará”, declarou.
Ele ainda explicou que o processo de expulsão de Inácio Falcão ocorreu dentro do que preconiza o estatuto do Avante, cumprindo todos os ritos burocráticos.
“Na sexta-feira houve a reunião que tratou da  expulsão do deputado Inácio Falcão. Foi apresentado um relatório no Conselho de Ética do partido e foi votado. No Avante, são 20 membros que têm direito a voto. Dos 20, compareceram 18, que votaram por unanimidade pela sua expulsão. Ele deve ser notificado hoje ou amanhã. A Nacional já foi notificada. Naturalmente ele está fora do partido, mas pode recorrer na Executiva Nacional”, explanou.

blog do Gordinho
Tecnologia do Blogger.