Saúde confirma segunda morte suspeita por H1N1 na Paraíba


A Secretaria de Estado da Saúde (SES) confirmou, nessa quarta-feira (25), o segundo caso suspeito de morte por gripe H1N1, subtipo da Influenza A. Esse caso mais recente aconteceu em Guarabira, no Agreste paraibano. A SES não informou detalhes sobre a vítima. O Portal Correio tentou contato com o hospital da cidade, mas não obteve resposta.
Na última sexta-feira (20), a Secretaria da Saúde já havia confirmado uma morte ocorrida em Cabedelo, na Grande João Pessoa. No mesmo dia, o órgão informou também tinham sido notificados 51 casos para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), uma doença respiratória que pode levar a morte.
Desde a segunda-feira (23), unidades de saúde dos 223 municípios do estado vão estar vacinando contra o vírus Influenza, que engloba H1N1 e SRAG. A meta é vacinar 90% dos grupos prioritários: pessoas com 60 anos da idade ou mais, crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, profissionais de escolas públicas e privadas, povos indígenas, grupos portadores de Doenças Crônicas Não Transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade que estão sob medidas socioeducativas, e a população privada de liberdade.
Recomendações para evitar a infecção
Segundo a Saúde, a população deve adotar hábitos de higiene simples para evitar infecção pelo vírus como: lavar as mãos com água e sabão antes das refeições e após tossir ou espirrar; cobrir a boca ou nariz com lenço descartável ou o braço ao tossir ou espirar; não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal; não levar as mãos sujas aos olhos, nariz e boca; utilizar álcool gel quando não puder lavar as mãos e evitar contato próximo com pessoas que apresentam sintomas de gripe.

Portal Correio. 

Nenhum comentário