MP discute tratamento de crianças de Juazeirinho e outros municípios com doenças crônicas no Trauma de CG


O Centro de Apoio Operacional (CAO) às Promotorias de Defesa da Saúde do Ministério Público da Paraíba (MPPB) promoveu, nesta segunda-feira (6), em Campina Grande, uma audiência para discutir o acompanhamento de crianças acometidas de doenças crônicas que atualmente ocupam leitos do Hospital de Trauma Luís Gonzaga Fernandes.
As quatro crianças são dos municípios de Aroeiras, Soledade, Juazeirinho e Poço José de Moura. Na reunião, a coordenação da UTI pediátrica do hospital informou que há empresas especializadas em acompanhamento domiciliar (Home Care), mas que os custos dessa modalidade de internação giram em torno de R$ 15 mil mensais.
Em razão desses altos custos e da complexa logística para o atendimento, os representantes de Juazeirinho e de Poço José de Moura afirmaram que esses municípios não têm condição de bancar os tratamentos. Já o representante da Secretaria de Saúde da Paraíba alegou que já vem bancando as internações no hospital, mas que, mesmo assim, iria reavaliar a situação para ajudar na resolução do problema.
A audiência foi presidida pelo coordenador do CAO Saúde, promotor Raniere da Silva Dantas e contou com a participação das promotoras de Justiça Adriana Amorim de Lacerda (Promotoria da Saúde de Campina Grande) e Carolina Soares Honorato (Promotoria de Aroeiras).
Diante da complexidade da questão, o coordenador do CAO, promotor Raniere Dantas, recomendou a realização de estudos mais detalhados sobre a situação das crianças enfermas envolvidas neste contexto, inclusive, com a participação do Conselho Regional de Medicina (CRM), para que se encontre uma solução viável para essa problemática.
O coordenador do CAO da Saúde marcou uma nova reunião para o dia 17 de setembro vindouro, para tentar concluir as discussões sobre o assunto. Os representantes dos quatro municípios também deverão comparecer.
O Hospital de Trauma – criado para atender, prioritariamente, casos de urgência e emergência em traumatologia – vem disponibilizando quatro de seus 10 leitos da UTI pediátrica para crianças com enfermidades crônicas, que poderiam ser acompanhadas e tratadas em hospitais de seus municípios de origem ou em suas residências, desde que recebam adaptações para esta finalidade.
Redação com MP

Nenhum comentário